D. Sebastião e o problema da Sucessão ao trono.

. quinta-feira, 29 de janeiro de 2009




Agora já sabes responder.
1- Explica porque motivo D. Sebastião decidiu fazer uma campanha em África. (resposta Jéssica Campos, 8º D)
D. Sebastião quis fazer uma campanha em África devido às dificuldades que foram crescendo nos domínios do Índico, logo os portugueses procuraram alternativa em África. O projecto era construir um império conquistando o reino de Marrocos, no Norte de África.

2- Descreve a situação que conduziu Filipe II ao Trono de Portugal. (resposta Sabrina Silva, 8º D)
Quando D. Sebastião morre ocorre um problema de sucessão pois ele não deixa nenhum filho para o suceder. Por isso o seu tio Cardeal D. Henrique é aclamado rei em 1578. Todavia havia dois problemas: o primeiro era que ele pertencia á igreja católica e o segundo dizia respeito á sua idade, pois já era avançada. em 1580, dois anos mais tarde de terem elegido, o Cardeal D. Henrique morre e surge mais um problema: ele não elegeu nenhum descendente para ocupar o trono.Para sucessão do trono havia três candidatos: D. Filipe II de Espanha, (apoiado pela alta nobreza e pelo alto clero, que pretendiam novos cargos, e a burguesia, que queria a riqueza das Américas), D. Catarina (que era apoiada pela nobreza antiga)e por ultimo D. António, Prior do Crato(que era apoiado pelo povo).Aproveitando a desorientação instalada em Portugal , Filipe II de Espanha invade o reino com o seu exercito.No dia 19 de Junho de 1580 D. António, Prior do Crato é aclamado rei em Santarém.Filipe II não desiste do trono de Portugal, invade o reino que, em consequência de Batalha de Alcácer-Quibir, tem um exercito fraco.D. António foi derrotado na Batalha de Alcântara, consegue fugir de Portugal, terminando os seus dias em França, onde acaba por morrer no ano de 1595.

3- Refere quais foram as promessas de D. Filipe II de Espanha nas cortes de Tomar. (resposta Rodrigo Pereira, 8º D)
Para conseguir a aclamação D. Filipe II fez as seguintes promessas:- Manter a independência do Reino de Portugal;- Garantir a exclusividade dos cargos judiciais, religiosos, financeiros, militares e administrativos (inclusivamente o de Vice-Rei) para portugueses;- Não retirar territórios de Portugal para Espanha;- Manter a moeda e língua.

4- Refere qual foi o país europeu que surge em finais do séc. XVII como grande rival de Portugal e Espanha. (resposta Francisco Estevam, 8º C)
O grande rival de Espanha e de Portugal foi a Holanda que conquistou territorios qie eram dos Portugueses.

37 comentários:

Anónimo disse...

1-
D. Sebastião quis fazer uma campanha em África devido às dificuldades que foram crescendo nos domínios do Índico, logo os portugueses procuraram alternativa em África. O projecto era construir um império conquistando o reino de Marrocos, no Norte de África.

2-
O rei de Portugal D. Sebastião era solteiro e morreu sem deixar herdeiros, logo seu tio Cardeal D. Henrique foi aclamado rei em 1578 mas pertencia à Igreja Católica e era idoso, morre em 1580 e logo surgiram vários candidatos ao trono:
-Filipe II (rei de Espanha), que era apoiado pela Alta Nobreza, Alto Clero e Burguesia;
-D. Catarina (Duquesa de Bragança) que era apoiada pela Nobreza Antiga;
-D. António (Prior de Crato) que era apoiado pelo Povo.
Mas como já se pode prever quem era o mais rico, poderoso e o que acabou por triunfar foi Filipe II que passou a ser Filipe I, rei de Portugal depois de ter aceite as promessas nas cortes de Tomar.

3-
As promessas de Filipe II foram as seguintes:
-Manter a independêcia do reino de Portugal;
-Que o governador/ vice rei seria Português;
-Os cargos da justiça da fazenda, religiosos, militares e da administração seriam portugueses;
-Que não fosse retirado nenhum território de Portugal para Espanha;
-A moeda e a língua fossem portuguesas.

4-
O país europeu que surge é a Holanda, que tinha Amesterdão como principal cidade.


Realizado por:
Jéssica Campos Nº 15 8ºD

Anónimo disse...

1-O motivo era que D. Sebastião queria contruir um império no Norte de África.

2-A situação que levou Filipe II ao torno foi porque a D. Catarina era mulher e os portugueses não gostavas eo D. António era por ser prior.

3-Manter a independência de Portugal;
-Que o governador vice rei seria português;
-Os cargos religiosos da fazenda(finanças),religiosos,militares e da admistração seria para portugueses;
-Que não se retire territórios de Portugal para Espanha;
-A moeda e a lingua serão portugueses.

4-A Holanda.
Inês Pires nº14 8ºD

Anónimo disse...

1- Devido a diversos problemas nas viagens de comércio que ligavam a Índia a Portugal, causada por ataques de piratas e corsários que roubavam e afundavam os navios, levaram a que muitos portugueses quisessem uma alternativa ao Império do Oriente, ideia apoiada pelo rei D. Sebastião que viu como alternativa o norte de África.
2- Com a morte de D. Sebastião na batalha de Alcácer Quibir e não havendo herdeiros, sucede-lhe o seu tio, o cardeal D. Henrique, falecendo dois anos depois. Dos vários candidatos propóstos ao trono, Filipe II de Espanha é o que apresenta uma melhor vantagem para a nobreza e a burguesia, que esperavam do Império Espanhol obter cargos e vantagens económicos.
3- Nas Cortes de Tomar, D. Filipe II de Espanha promete que no reino de Portugal se mantém os direitos, costumes, privilégios e liberdades, que para governar o reino seria um vice-rei ou alguém que fosse português, que em todos os cargos de responsabilidade e decisão fossem tomadas por portugueses e que o ouro e a prata cunhada em Portugal fosse feito com as armas do país.
4- A Holanda surgue nos finais do séc. XVII como uma grande potência marítima, que com a abertura religiosa, desenvolvimento económico vai aproveitar o enfraquecimento dos dois países lançando-se no oceano Índico e por lá fazer as suas conquistas e o seu comércio, anteriormente pertencentes aos portugueses.
Daniela 8ºC

Anónimo disse...

1-O motivo que levou D. Sebastião a fazer uma campanha em África foi para conquistar Marrocos e fazer um Império no Norte de África.

2-A situação que conduziu Filipe II ao Trono de Portugal foi por ser rei do pais mais poderoso da Europa de então. Era apoiado pela nobreza e pela burguesia que daí esperavam obter cargos e vantagens e conómicas.

3-As promessas de D.Filipe foram:
- Portugal mantém a sua independência;
-O governador será sempre português;
-Os cargos da Justiça, da fazenda (finanças), militar, da igreja e da administração, serão para portugueses;
-O Império continua português e vai ter de o proteger;
-A moeda e a língua serão portuguesas.

4-O país europeu que surge em finais do séc. XVII como grande rival de Portugal e Espanha e a Holanda.

Cássia nº5
Rita nº24
8º C

Anónimo disse...

1) D.Sebastião queria fazer uma campanha em Norte de África porque queria espalhar a fé cristã pois o Norte de África era território arábe e porque queria expandir o território português.

2) A situação que conduziu D.Filipe II, foi o problema da sucessão ao trono português, após a morte do rei D.Sebastião. D.Filipe II era filho de uma princeza portuguesa e era neto de D.Manuel I, era rei do país mais rico e poderoso da Europa e por isso D. Filipe era apoiado por a maioridade da população portuguesa.

3) As promessas de D.Filipe II nas Cortes de Tomar em 1581 foram as seguintes: 1- Portugal mantinha a sua indepêndencia. 2- Os cargos de governador e vice-rei serão para portugueses. 3- os cargos da Justiça, da Fazenda (finanças), de militares, da Igreja, da Administração serão cargos para portugueses. 4- O Império cintinuará português e irá protegê-lo.
5- A moeda e a língua serão sempre portugueses.

4) A Holanda.



Nichal 8ºC Nº19

Diogo Nº6 8ºD disse...

pergunta:1
D.Sebastião decidiu fazer campanha a África porque ficava mais perto, demorava-se menos tempo a lá chegar e nao haviam menos piratas.

Diogo Nº6 8ºD disse...

pergunta:2
A situação que conduziu Filipe II ao trono de Portugal foi : D Manuel I morre deixando o seu filho mais velho D João III rei de Portugal, após a sua morte ficou D Sebastião rei quando ele morre não deixa nenhum sucessor, após a sua morte um novo rei Cardeal D Henrique suscita problemas 1º é cardeal logo não tem filhos e 2º é muito idoso, quando ele morre deixou um dos grandes problemas três sucessores Filipe II D Catarina e D António, Filipe II tinha mais apoiantes por isso derrotou D António numa batalha e de seguida como D Catarina não tinha ipotesses ficou d Filipe II rei de Portugal (D António era filho ilegítimo D Catarina era mulher)

Diogo Nº6 8ºD disse...

pergunta:3
As promessas foram :Manter a independência do reino de Portugal, ter governador ou vice-rei Português, os cargos da justiça, da fazenda, religiosos, melitares, e da administração seriam para os portuguêses, que não se retira teritório de Portugal para Espanha e por fim a língua e moeda eram portuguêsas.

Diogo Nº6 8ºD disse...

pergunta:4
O país europeu era a Holanda.

Anónimo disse...

1-)D.Sebastião decidiu fazer uma campanha em África pelo simples motivo de construir um império no norte de África, "conquistando o reino de marrocos".
2-)Por um lado,era filho de uma princesa portuguesa e neto de D.Manuel;por outro era rei do país mais rico e poderoso da Europa de então. Isso era um forte motivo para que tal união fosse encarada positivamente por parte de vários sectores sociais portugueses, como a NOBREZA e a BURGUESIA, que daí esperavam obter cargos e vantagens económicas beneficiado das riquezas do Império Espanhol.
3-)As promessas feitas por D.FelipeII são:
-Manter a independência do reino de portugal;
-Que o governador vice rei seria português;
-Os cargos da justiça da fazenda ( finanças, religiosos, militares e da administração seriam para os portugueses;
-Que nao se retirasse territórios de portugal para a espanha;
-A moeda e a lingua serão portugueses.
Entao por fim felipeII rei de espanha é aclamado rei de portugal como "FELIPE.I"
4-)O país europeu que surge em finais do séc.XVII como grande rival de portugal e espanha é a HOLANDA.

Thiago Pimenta 8ºD nº27

Anónimo disse...

1º D. Sebastião decidiu ir para África porque haviam grandes dificuldades nos domínios do Índico.

2º Quando D. Sebastião morreu não deixou nenhum descendente. Sucedeu-lhe o seu tio cardeal D. Henrique que entretanto morreu. Após a sua morte haviam alguns candidatos ao trono entre os quais Filipe II, rei de Espanha. Este era filho de uma princesa portuguesa e neto de D. Manuel. D. Filipe II subiu ao trono português muito apoiado pela nobreza e burguesia.

3º D. Filipe II jurou cumprir os costumes e leis tradicionais portuguesas. Defender a moeda, a língua e a bandeira. Disse também que as colónias portuguesas seriam gorvenadas e exploradas por portugueses.

4º O país europeu é a Holanda.

Daniela Ribeiro Rodrigues, 8ºD, nº5

Anónimo disse...

1.D.Sebastião decidiu conquistar Marrocos para construir um Império no Norte de Africa. Ai decorreu a Batalha de Alcacer Quibir em que D. sebastiao morre. Ficou conhecido pelo cognome de " o Desejado" por ter sido muito desejado pelo povo.D.Sebastiao nâo era casado nem tinha deixado nenhum filho para o suceder.o povo nao perdia a esperança de que um dia, numa manhã de nevoieiro, D.Sebastião regressasse para devolver a grandeza a Portugal.
2.quando D.Sebastiao morre ocorre um problema de sucessao pois ele nao deixa nenhum filho para o suceder. Por isso o seu tio Cardeal D. Henrique é aclamado rei em 1578. Todavia havia dois problemas: o primeiro era que ele pertencia á igreja catolica e o segundo dizia respeito á sua idade, pois já era avançada. em 1580, dois anos mais tarde de terem elegido, o Cardeal D.Henrique morre e surge mais um problema: ele nao elegeu nenhum descendente para ocupar o trono.
Para sucessao do trono havia tres candidatos: D. Filipe II de Espanha,(apoiado pela alta nobreza e pelo alto clero, que pretendiam novos cargos, e a burguesia, que queria a riqueza das Americas), D.Catarina(que era apoiada pela nobreza antiga)e por ultimo D. Antonio, Prior do Crato(que era apoiado pelo povo).
Aproveitando a desorientaçao instalada em Portugal , Filpe II de Espanha invade o reino com o seu exercito.
No dia 19 de Junho de 1580 D. António, Prior do Crato é aclamado rei em Santarem.
Filipe II não desiste do trono de Portugal, invade o reino que, em consequencia de Batalha de Alcacer-Quibir, tem um exercito fraco.
D.António foi derrotado na Batalha de Alcantra, consegue fuguir de portugal, terminando os seus dias em França, onde acaba por morrer no ano de 1595.
3. Em 1581, Filipe II de Espanha fez cinco promessas, na corte de Tomar.
prometeu manter a independencia do Reino de Portugal; que o governador/ vice-rei a sucede-lo seria portugues; que os cargos da justiça, da fazenda(finanças), religiosos, militares e da administraçao seriam para portugueses. prometeu ainda nâo retirar territorios de Portugal para Espanha e que a moeda e a lingua serim portuguesas.
Filipe II de Espanha é aclamado rei de Portugal como Filipe I de Portugal. D. Filipe I de Portugal, nao viria a cumprir estas promessas. Exemplo disso foi que o rei que o sucedeu foi seu filho: Filipe III de Espanha.
Foram tres reis espanhois e 60 anos de dominio de Espanha conhecidos como a Dinastia FILIPINA.
4. o pais europeu que surge em finais do século XVII como grande rival de Portugal e Espanha foi a Holanda.


sabrina santos da silva 8ºd nº 25

sabrina disse...

1.D.Sebastião decidiu conquistar Marrocos para construir um Império no Norte de Africa. Ai decorreu a Batalha de Alcacer Quibir em que D. sebastiao morre. Ficou conhecido pelo cognome de " o Desejado" por ter sido muito desejado pelo povo.D.Sebastiao nâo era casado nem tinha deixado nenhum filho para o suceder.o povo nao perdia a esperança de que um dia, numa manhã de nevoieiro, D.Sebastião regressasse para devolver a grandeza a Portugal.
2.quando D.Sebastiao morre ocorre um problema de sucessao pois ele nao deixa nenhum filho para o suceder. Por isso o seu tio Cardeal D. Henrique é aclamado rei em 1578. Todavia havia dois problemas: o primeiro era que ele pertencia á igreja catolica e o segundo dizia respeito á sua idade, pois já era avançada. em 1580, dois anos mais tarde de terem elegido, o Cardeal D.Henrique morre e surge mais um problema: ele nao elegeu nenhum descendente para ocupar o trono.
Para sucessao do trono havia tres candidatos: D. Filipe II de Espanha,(apoiado pela alta nobreza e pelo alto clero, que pretendiam novos cargos, e a burguesia, que queria a riqueza das Americas), D.Catarina(que era apoiada pela nobreza antiga)e por ultimo D. Antonio, Prior do Crato(que era apoiado pelo povo).
Aproveitando a desorientaçao instalada em Portugal , Filpe II de Espanha invade o reino com o seu exercito.
No dia 19 de Junho de 1580 D. António, Prior do Crato é aclamado rei em Santarem.
Filipe II não desiste do trono de Portugal, invade o reino que, em consequencia de Batalha de Alcacer-Quibir, tem um exercito fraco.
D.António foi derrotado na Batalha de Alcantra, consegue fuguir de portugal, terminando os seus dias em França, onde acaba por morrer no ano de 1595.
3. Em 1581, Filipe II de Espanha fez cinco promessas, na corte de Tomar.
prometeu manter a independencia do Reino de Portugal; que o governador/ vice-rei a sucede-lo seria portugues; que os cargos da justiça, da fazenda(finanças), religiosos, militares e da administraçao seriam para portugueses. prometeu ainda nâo retirar territorios de Portugal para Espanha e que a moeda e a lingua serim portuguesas.
Filipe II de Espanha é aclamado rei de Portugal como Filipe I de Portugal. D. Filipe I de Portugal, nao viria a cumprir estas promessas. Exemplo disso foi que o rei que o sucedeu foi seu filho: Filipe III de Espanha.
Foram tres reis espanhois e 60 anos de dominio de Espanha conhecidos como a Dinastia FILIPINA.
4. o pais europeu que surge em finais do século XVII como grande rival de Portugal e Espanha foi a Holanda.

Filipa Almeida 8ºC disse...

1- D.Sebastião decidiu fazer uma campanha em África para poder formar um novo Império no Norte da África.

2-A situação que levou Filipe II ao trono de Portugal foi D.Sebastião não ter deixado descendentes o que criou problemas de sucessão ao trono. O sucessor directo ao trono era o Cardeal D.Henrique que por ser cardeal não tinha autorização do Clero para deixar de ser padre e também por a sua idade ser avançada ele é sucedido por:
-Filipe II, rei de Espanha, que era apoiado pela Alta Nobreza, o Alto Clero e a Burguesia , que o apoiavam pelos novos cargos e pelo comércio da América;
-D.Catarina, que era apoiada pela Antiga Anobreza portuguesa;
- D.António, Prior do Crato, filho ilegitimo de D.Luís, era apoiado pelo povo.
Sendo Filipe II mais forte que D.Catarina e D.António, sucede a D.Sebastião tornando-se assim Rei de Portugal.

3- As promessas de D.Filipe II foram:
- Portugal manter a sua independência;
- O governador/vice-rei ser sempre português;
- Os cargos da Justiça, da Fazenda (finanças), militar, da igreja e da administração serem para portugueses;
- O império continua português e vai ter que o proteger;
-A moeda e a língua serem portuguesas.

4- O país europeu que surge nos finais do seculo XVII foi Holanda.

Evelina nº9 8ºD disse...

1- D. Sebastião decidiu fazer uma campanha em Áfricapara constituir um Império lá.


2- D.Sebastião, soltero, na tentativa de conquistar Marrocos, morre na Batalha de Alcacer Quibir.
Em 1578 Cardeal D. Henrique é aclamado rei de Portudal. Mas, como ele era idoso e pertencia à igreja Católica, morre sem deixar sucessor ao trono português. Entao havia três candidatos: D.Filipe II rei de Espanha (apoiado pla alta Nobresa, alto Clero e Burguesia), D.Catarina (apoiada pela Nobresa antiga) e D.António Prior de Crato (apoiado pelo Povo). Como D.António foi derrotado na Batalha de Alcantra, foge para França.
D.Catarina, por sua ves também nao foi escolhida porque era mulher. Então, D.Filipe II de Espanha foi aclamado rei de Portugal como Filipe I Rei de Portugal. Assim-se formou uma nova dinastia, Dinastia Filipina (1580-1640), que deu origem à União Dinástica.


3- As promessas de Filipe II nas Cortes de Tomar em 1581 foram:

- Manter a independência de Reino de Portugal;
- Que o governador/vice-rei sará português;
- Os cargos da justiça da fazenda (finanças), religiosos, militares e da administração seriam para portugiêses;
- Que não se retire território de Portugal para Espanha.
- A moeda e a língua serão Portuguêses;


4- O país europeu que surge em finais do séc. XVII como grande rival de Portugal e Espanha é Holanda.

Anónimo disse...

1- O objecto de D.Sebastião com a campanha era criar um Império no Norte de África.resposta a numero 1


2-A situação que conduzio Filipe II de Espanha ao trono de Portugal foi a morte de D.Sebastião sem deixar herdeiros.resposta a numero 2.

3- As promesas que Filipe II de Espanha fez nas cortes de Tomar foram: Manter a Independência do Reino de Portugal;Que o governador / vice-rei seria português;Os cargos da Justiça. da Fazenda (Finanças), religiosas, militares e da administração seriam para os portugueses;Que não se retire territórios de Portugal para Esapanha; e que a moeda e a Língua serão Portuguesas.resposta a numero 3.


4-O país europeu que fica rival de Portugal e Espanha e a França.resposta a numero 4.

Trabalho realizado por: Rute Pereira Nº1 Turma: D 8ºano

Anónimo disse...

1) D.Sebastião decidiufazer uma campanha em África para fazer um império no norte de África e conquistar Marrocos.

2) Filipe II era rei do pais mais poderoso da Europa e era apoiado pela alta nobreza e pelo alto clero.

3)Filipe II jurou aceitar e respeitar os costumes e as leis tradicionais dos Portugueses, mantendo o País a sua moeda, a sua língua, a sua bandeira e outros símbolos. Portugal e as suas colónias seriam ainda governados e explorados exclusivamente por nacionais, que, no entanto, também tinham acesso ás colónias espanholas.

4)O país que surguio nos finais do séc.XVII foi a HOLANDA

Anónimo disse...

1º)O motivo pelo qual, D.Sebastião decidiu fazer uma campanha em Africa era construir um império conquistando o reino de Marrocos, no Norte de África .

2º)A situação que levou Filipe II a triunfar no trono de Portugal foi ser filho de uma princesa portuguesa, e neto de D.Manuel I e era o rei do país mais poderoso e rico da Europa de então.

3º)As promessas de Filipe II ditas nas Cortes de Tomar foram aceitar e respeitar os costumes e as leis tradicionais dos Portugueses, mantendo o país a sua moeda, a sua língua, a sua bandeira e outros símbolos.

4º)O pais que surge no finais do séc.XVII como grande rival de Portugal e Espanha é a Holanda.

Daniel R. Leal Nº6 , 8ºC

Igor 8ºC disse...

1º)O motivo pelo qual, D.Sebastião decidiu fazer uma campanha em Africa era construir um império conquistando o reino de Marrocos, no Norte de África .

2º)A situação que levou Filipe II a triunfar no trono de Portugal foi ser filho de uma princesa portuguesa, e neto de D.Manuel I e era rei do país mais poderoso e rico da Europa de então.

3º)As promessas de Filipe II ditas nas Cortes de Tomar foram aceitar e respeitar os costumes e as leis tradicionais dos Portugueses, mantendo o país a sua moeda, a sua língua, a sua bandeira e outros símbolos.

4º)O pais que surge no finais do séc.XVII como grande rival de Portugal e Espanha é a Holanda.

Rodrigo Pereira disse...

1)
Como as dificuldades dos domínios do Índico eram cada vez maiores (devido à sua distância de Portugal) era necessário encontrar uma alternativa ao Império do Oriente. D. Sebastião apoiava essas correntes de opinião e o seu projecto consistia na criação de uma Império no Norte de África, pois a sua localização geográfica era muito mais favorável (mais próxima do Reino), permitindo assim uma maior e melhor "comunicação" entre os territórios.

2)
Em consequência da Batalha de Álquacer Quibir, D. Sebastião morre. Uma vez que não tinha descendentes teve de se recuar na linha de sucessão, então, o seu tio Cardeal D. Henrique foi aclamado Rei. Não obstante, existiam dois problemas:

1º Era Cardeal, ou seja, estava obrigado ao celibato (ainda mais nesta altura em que o Concílio de Trento tinha reforçado todos os dogmas e regras da Igreja).

2º Era idoso.

Portanto, morreu sem deixar descendência (dois anos depois de ser aclamado).
Era necessário, de novo, encontrar alguém para ocupar o lugar de Rei. Nesse âmbito surgiram os seguintes candidatos (ambos netos de D. Manuel I):

- D. Filipe II, Rei de Espanha;
- D. Catarina, Duquesa de Bragança;
- D. António, Prior do Crato.

D. Catarina era quase "carta fora do baralho", uma vez que era mulher. Restavam D. Filipe II e D. António, este último derrotado na Batalha de Alcântara e obrigado a fugir para França.
Ninguém tinha meios para competir com o Rei de Espanha, este apoiado pelo Alto Clero, pela Alta Nobreza e pela Burguesia (que esperavam obter cargos e vantagens economicas).
D. Filipe II foi aclamado D. Filipe I, Rei de Portugal, nas cortes de Tomar.

3)
Para conseguir a aclamação D. Filipe II fez as seguintes promessas:

- Manter a independência do Reino de Portugal;
- Garantir a exclusividade dos cargos judiciais, religiosos, financeiros, militares e administrativos (inclusivamente o de Vice-Rei) para portugueses;
- Não retirar territórios de Portugal para Espanha;
- Manter a moeda e língua.

NOTA: D. Filipe só fez estas promessas para alcançar a aclamação, portanto, depois de ser Rei de Portugal é de sua livre escolha cumprir ou não essas promessas.

4)
Esse país foi a Holanda.

Respostas de: Rodrigo Martins Pereira, 8ºD - nº23

Alexandra 8ºc disse...

1) D. Sebstião decidio faser uma campanha em Africa para expandir a fé cristã.

2) A situação que conduzio Filipe II ao Trono de Portugal foi a morte de D. Sebastião sem deixar descendente.

3) As promessas que Filipe II fez a Portugal nas cortes de Tomar foram:
-Portugal ia manter a sua independencia;
-o governo será portugês;
-vai proteger o imperio portugues;
-a moeda e a lingua serão portuguesas.

4) Foi a Holanda.

Anónimo disse...

1-Para conquistar Marrocos e criar um Império no norte de África.

2-O que conduzio D.Filipe II ao trono de Portugal foi a norte de D.Sebastião que tinha morrido e não tinha deixado descendentes.

3-Portugal mantinha a sua independencia, o Império continuava Portugues e terá de o proteger, a moeda e a lingua continuaram portuguesas.

4-Holanda.

Hugo King 8ºC nº 13

Anónimo disse...

1-
Para construir um Império do norte de africa e conquistar Marrocos.

2-
O rei de Portugal D.Sebastião era solteiro e morre sem deixar herdeiros. sucedeu ao trono o seu tio Cardeal D.Henrrique que entretanto morre. Surgem então vários candidatos ao trono como:
- D.Filipe II;
- D.Catarina;
- D.António.
Mas quem acaba por ganhar Filipe II rei de Espanha.

3-
- Manter a independência do reino de Portugal;
- Que o governador/vice-rei fosse Português;
- Os cargos da justiça da fazenda, religiosos, militares e da administração fossem Portugueses;
- Que não se retire territórios de Portugal para Espanha;
- A moeda e a língua fossem Portuguesas.

4- O país é Holanda

Trabalho realizado por:
Joana Sousa Nº16 8ºD

Anónimo disse...

1- D.Sebastião decidiu fazer uma campanha em áfrica para conquistar Marrocos e construir um Império no Norte de África.

2- D.Sebastião morre e Cardeal D.Henrique é aclamado rei mas havia dois problemas pertencia á igreja católica e já era idoso.Passado 2anos morre. Depois quem se candidatou a sucessão de trono foram:D,FilipeII que era apoiado por Alta Nobreza, Alto Clero e Burguesia .
D.Catarina que era apoiada por a Nobreza antiga.
D.António(Prior do Crato)era apoiado por o Povo.E assim D.FilipeII sobre ao trono tendo mais apoiantes.

3- As promesas de D.Filipe foram: manter a independência do reino de portugal, que o governador/vice-rei seria português, os cargos de justiça, da fazenda(finanças), religiosos, militares e da administração seriam para portugueses, que nao se retira-se territórios de portugal, e a moeda e a lingua seriam portuguesas.

4- O pais europeu que surge em finais do séc.xvII como grande rival de Portugal e Espanha foi a Holanda.

Joana Santos nº17 8ºD

Osvaldo disse...

Osvaldo nº22 8ºD


1-





2-Filipe II foi conduzido ao trono de Portugal porque D.Sebastião era solteiro e morreu sem deixar herdeiros e sucedeu-lhe a seu tio, o cardeal D.Henrique que faleceu em 1580 e que e D.Filipe II de Espanha acabou por ser nomeado porque era filho de uma princesa portuguesa e neto de D.Manuel.



3-As promessas de D.Filipe II de Espanha nas cortes de Tomar foram:
aceitar e respeitar os costumes e as leis tradicionais dos portugueses mantendo o País a sua moeda, a sua lingua, a sua bandeira e outros símbolos.


4-O País europeu que surge em finais do séc.XVII como grande rival de Portugal e Espanha é a Holanda que tinha Amesterdão como principal cidade.


Não fiz a 1 porque não sabia.

Anónimo disse...

1- D Sebastião decidiu fazer campanha de Africa para espalhar a fé cristã, porque ele foi criado pela a avó e pela igreja, e foi ficado com as ideias catolicas, já que no Norte de africa, dominavam os muçulmanos ele decidiu espalhar a fé cristã contra os arabes.

2-FelipeII foi aclamado rei de Portugal porque dom Sebastião morreu na Batalha de Alcaçer Quibir, e nao tinha filhos. Como tambem nao tinha irmaos, o trono passaria para os seus tios ou primos, primeiro quem lhe sucedeu foi D. Henrique mas ele era Cardeal, ou seja o problema era que ele nao podia ter filhos para lhe suceder, e já era velho, ou seja morreu passados dois anos de suceder ao sobrinho, entao dai só sobrava os primos de D Sebastiao, D. Catarina que foi apoiada só pela antiga nobreza, mas como era mulher nao poderia reinar, tambem ouve o D Antonio Prior de Crato, que como o nome diz, pertencia ao Clero(tinha o mesmo problema que D.Henrique) e era só apoiado pelo povo mas existia um outro candidato, que era o mais forte, e nao tinha qualquer problema para suceder ao trono, era D FelipeII rei de espanha que era apoido pelo alto clero, alta nobreza e pela burguesia. D Catarina como sabia que nao podia ganhar, desistiu do trono, e do Prior de Crato acabou por ser derrotado na Batalha de Alcantara pelo candidato mais forte ao trono D Felipe II rei de espanha que depois viria a ser aclamado rei de Portugal nas corte de Tomar.

3-D. FelipeII teve de cumprir as seguintes promessas: os cargos militares, da igreja e da admistraçao seriam só para Portugueses, o Imperio(Brasil, Angola, Ilhas...) continua portugues e que ele teria de proteger esses territorios, e por ultimo a moeda e a lingua continuavam e seriam sempre Portugueses. Ou seja ele teve de prometer que tudo se mantinha igual, e nacional menos o rei que seria espanhol, ele teve de fazer essa promessas para que o reino de Portugal nao se juntasse ao de Espanha porque o rei era o mesmo.
4- O grande rival de Espanha e de Portugal foi a Holanda que conquistou territorios qie eram dos Portugueses

Francisco Estevam Nº11 8ºC

Anónimo disse...

D. Sebastião decidiu fazer uma campanha em África devido que no meados do sec XVI ouve dificuldades crescentes nos dominios Indicos.

A situação que conduziu Filipe II ao Trono de Portugal era ele por um lado, era filho de uma princesa portuguesa e neto de D.Manuel. Isso era um motivo para para tal uniao fosse encarada possitiva.


D.filipe II jurou aceitar e respeitar os costumes e as leis tradicionais dos portugueses mantendo o Pais a sua moeda, a sua lingua,a sua bandeira e outros simbolos



O Pais foi a Holanda


Clauvis nº4 8ºD

Anónimo disse...

1- D.Sebastiao quis conquistar África para fazer um império no norte.
2- D.Filipe foi rei de portugal porque D.Sebastiao sem deixar herdeiros.
3- Foram aceitar e repeitar os costumes e as leis tradicionais dos Portugueses mantendo o pais a moeda a sua lingua a sua bandeira e outros simbolos.
4- Foi a Holanda.
Zurema nº28 8ºC

Márcio disse...

1-D.Sebastião decidiu fazer uma campanha em África porque quer conquistar Marrocos e construir um império no Nortre de África.

2-Filipe II foi conduzido ao torno porqueera filho de uma princesa portuguesa e neto de D.Manuel e por outro era o rei do país mais rico e poderoso da Europa nesta época.

3-As promessas foram:
-manter a independência do reino de Portugal;
-que o governador/vice rei seria português;
-os cargos da justiça da fazenda (finanças), relegiosos, melitares e da admistração serviam para portugueses;
-e que não se retire territórios de Portugal para Espanha.

4-A Holanda.

Trbalho realisado por:Márcio Candeias Simões, nº20, 8ºD

Anónimo disse...

1- D.Sebastião queria fazer uma campanha em África para espalhar a fé cristã.
2- Como D.Sebastião nao tinha quem lhe suceder ao trono D.Filipe como pretencia a familia real podia ser rei de portugal.
3- As promessas foram : "Portugal matem a sua idependência"; "O governador (vice-rei será sempre português)" ; " os cargos da justiça, fazenda(finanças), militar, da igreja e da admistração , serão para o potuguês" ; " o império continua português e vai ter que o proteger" ; " a moeda e a lingua serão portuguesas.
4-O país era a Holanda.

Tiago Fonseca Nº 26 8ª C

Anónimo disse...

1)D. Sebastião decidiu fazer uma campanha em África para conquistar Marrocos e fazer um Império no Norte de África.

2)A morte de D.Sebastião sem deixar descendência.

3)Filipe II prometeu aceitar e respeitar os costumes e as leis tradicionais dos Portugueses, mantendo o país a sua moeda, a sua lingua, a sua bandeira ...

4)O país europeu que surge em finais do séc. XVII como grande rival de Portugal e Espanha foi a Inglaterra.

Ricardo Rolim nº23 8ºC

Ibrahim Salim disse...

1) Como o território Português era disperso e vasto a duração da viagem era longa tendo consequências como perda de navios que transportavam mearacadorias e tripulantes e um receio de ataques piratas. Devido a estes problemas D.Sebastião decide construir um Império no Norte de África começando pela conquista de Marrocos.

2) D.Sebastião depois de ser aclamado Rei de Portugal, decide não casar não deixando nenhuma descendência, morre na batalha de Alcácer-Quibir tendo então um problema de Sucessão.
Em 1578 sucede-lhe o seu tio, o Cardeal D.Henrique que pertencia à Igreja Católica e era idoso morrendo 2 anos depois(1580). Desta vez existe uma sucessão que teve 3 candidatos. Sendo um deles D.Felipe II de Espanha que era apoiado pela Alta Nobreza e Alto Clero para obterem novos cargos e a Burguesia pelas riquezas das Américas. Nas cortes de Tomar, em 1581 D. Felipe II é aclamado rei de Portugal como Filipe I rei de Portugal.

3) As Promessas foram:
--> Manter a Independêndência de Porugal;
--> O governador/vice-rei seria Português;
--> Os cargos da justiça, das finanças, religiosos, militares e da administração seriam para Portugueses;
--> Não se retire território
de Portugal para Espanha;
--> A moeda, costumes, a língua, a bandeira serão portuguesas.

4) A Holanada é o País que surge em finais do séc.XVII como grande rival de Portugal e Espanha.

Anónimo disse...

1 devido às dificuldades crescentes nos dominios do Indico e a necessidade de procurar uma alternativa ao Império do oriente. O seu projecto consistia em construir um império conquistando o reino de marrocos.
2-D.Henrique era o sucessor mas faleceu em 1580. surgiram tres candidatos ao trono D. filipe II rei de espanha que era apoiado pela alta nobreza, alto clero e alta burguesia.D. Catarina que era apoiada pela antiga nobreza portuguesa e D. Antonio Prior do crato que era apoiado pelo povo.D. antonio prior do crato decide declarar guerra a d. filipe II a qual se sucede a batalha de alcantara e que D. Antonio saiu derrotado e tem de fugir para frança. Assim D. Filipe II foi declarado rei de portugal
3-era que Portugal mantia a sua descendencia, que o governador/vice-rei sera sempre portugues, que os cargos da justiça, da fazenda (finanças), militar, da igreja e da admnistracçao, sera sempre para portugueses, que o Império continua portugues e vai ter de o proteger e a moeda e a lingua sera portugues.
4- O pais que surgiu como grande rival de portugal e espanha foi a holanda

Dércio santos 8ºc nº 8

Carla disse...

1-O motivo que levou D. Sebastiao a decidir fazer uma campanha em África foi o facto das dificuldades terem aumentado nos domínios do Indico.

2-O que conduziu Filipe II ao trono de Portugal foi o facto de ser sobrinho do cardeal D. Henrique, este que sucedera D.Sebastiao após sua morte. Apartir dai aparecem vários sucessores ao trono mas FilipeII triunfou.

3-As promessas de D. Sebastião foram:
-Manter a independência do reino de Portugal;
-Que o governador/ vice-rei seria português:
-Os cargos da justiça, da fazenda(finança), religiosos, militares e da administração seriam para portugueses;
-Que não se retire territórios de Portugal para Espanha:
-A moeda e a língua serão portugueses.

4-O pais foi a Holanda.
Carla Mascarenhas nº3 8ºD

Duarte Oliveira disse...

1.D. Sebastião quis fazer uma campanha no Norte de África porque o Império do Oriente estava a dar mais prejuízo do que lucro, por diversas razões.
Por isso, os portugueses tinham que encontrar uma alternativa ao Império do Oriente. Então, D. Sebastião decidiu apostar na conquista de Marrocos para construir um Império no Norte de África.


2.Como em 1580 o Cardeal D. Henrique morre, houve um problema de sucessão.
Existiam três pretendentes ao trono de Portugal: D. Filipe II, rei de Espanha (era apoiado pela alta nobreza e pelo alto clero que desejavam novos cargos e pela burguesia que pretendia a riqueza das Américas), D. Catarina (era apoiada pela alta nobreza antiga) e D. António, Prior do Crato (era apoiado pelo Povo).
No caso de D. Filipe, tinha os mais importantes da sociedade a apoiá-lo, por isso a sua candidatura estava garantida; no caso de D. Catarina, como achava que não tinha a mínima hipótese por ser mulher, decidiu apoiar D. Filipe II; em relação a D. António, como era padre, era filho ilegítimo e apenas apoiado pelo povo, não teve qualquer chance, tendo sido derrotado na Batalha de Alcântara contra Filipe II e tendo fugido para França.
No fim, Filipe II foi às Cortes de Tomar dizer quais eram as suas promessas em relação a Portugal, tornando-se Rei.

3.As promessas de Filipe II nas Cortes de Tomar de 1581 foram:

•Manter a Independência do Reino de Portugal;
•O governador/vice-rei seria português;
•Os cargos da justiça, da fazenda, religiosos, militares e da administração seriam para portugueses.
•Que não se retirariam territórios de Portugal para Espanha;
•A moeda e a Língua seriam portuguesas.


4.O país europeu que fez grande rivalidade a Portugal e a Espanha foi a Holanda.

Anónimo disse...

1- D.Sebastião decidiu fazer uma campanha em África porque, ele queria conquistar marrocos.

2- O rei português D.Sebastião era solteiro e morreu sem deixar herdeiros. Sucedeu.lhe o cardeal D.Henrique, que faleceu em 1580. Surgiram vários candidatos ao trono mas Filipe II de Espenha com o seu poder acabou por triunfar.

3- Filipe II jurou aceitar e respeitar as leis tradicionais dos portugueses, mantendo o País a sua moeda, a sua lingua, a sua bandeira e outros simbolos. Portugal e as sua colónias seriam ainda governados e explorados exclusivamente por nacionais, que, no entanto,também tinham acesso ás colònias espanholas.

4- O grande país rival de portugal e espanha foi Holanda

nome:João Ramos 8ºC

Kelly Monteiro nº 18, 8º C disse...

Explica porque motivo D. Sebastião decidiu fazer uma campanha em África.
R: O motivo de D. Sebastião decidiu conquistar Marrocos e fazer um Império no Norte de África.

Descreve a situação que conduziu Filipe II ao Trono de Portugal.
R:

Refere quais foram as promessas de D. Filipe II de Espanha nas cortes de Tomar.
R: As promessas de D. Filipe II de Espanha nas cortes de Tomar: Portugal matém a sua independência. O governador/ vice rei será sempre Português. Os cargos da justiça da fazenda (finanças), religiosos, militares e da administração serão para portugueses. O Império contínua português e vai ter de o proteger, a moeda e a língua serão portugueses.

Refere qual foi o país europeu que surge em finais do séc. XVII como grande rival de Portugal e Espanha.
R:

On line



Projecto da responsabilidade de Carlos Jorge Canto Vieira


Seguidores

Hoje na História

Pesquisar neste blogue